• Minhas compras
  • Entrar

O que vou ser quando crescer?

Vladimir Maiakovski

R$ 45,00 Comprar

O que vou ser quando crescer?
  • tradutor: Paula Vaz de Almeida
  • autor: Vladimir Maiakovski
edição:
1
selo:
Boitatá
idioma:
Portuguese
páginas:
36
formato:
22cm x 19cm x 1cm
peso:
200 gr
ano de publicação:
2017
encadernação:
Brochura
ISBN:
9788575595831

O que vou ser quando crescer? é um livro-poema escrito por Vladímir Maiakóvski em 1928 e publicado pela primeira vez em 1932, dois anos após sua morte. Em versos rimados e dispostos da forma característica do movimento concretista, o poema atiça a curiosidade do pequeno leitor ao brincar com as principais facetas de diferentes profissões.

 

Traduzido diretamente do russo e publicado em formato fac-símile quase 90 anos depois, o leitor de hoje tem a oportunidade de conhecer um pouco como era o mundo do trabalho no começo do século passado e traçar paralelos com os nossos dias. Com ilustrações do celebrado artista russo Nísson Chifrin, a obra é graficamente inventiva e estimula o senso de observação e a pesquisa investigativa independente das crianças. Um dos maiores desafios na adaptação da edição original foi a tradução diretamente do original. Através da comparação com áudios do poema em russo, a tradutora procurou adaptar o texto final de forma a preservar a cadência e a sonoridade originais, pois uma das marcas da poesia concreta é justamente o casamento das formas visuais e sonoras com o conteúdo.

 

O livro-poema traz dois textos de apoio: uma breve biografia do autor, um dos maiores poetas do século XX, e um texto sobre "As profissões ontem e hoje". Além disso, o volume inclui um roteiro com sugestões de atividades sobre temas que podem ser realizadas tanto no ambiente escolar quanto em casa.

 

Classificação indicativa:

Indicado para leitores fluentes! Os títulos com esta classificação requerem um pouco mais de fôlego para uma leitura autônoma ou implicam que o jovem leitor conte com certa capacidade crítica em relação às mensagens. São estímulos à reflexão, à filosofia, convites para a compreensão de processos históricos.