• Minhas compras
  • Entrar

Dialética da natureza

Friedrich Engels

R$ 83,00 Comprar

Dialética da natureza
  • autor: Friedrich Engels
  • tradução: Nélio Schneider
  • apresentação: Ricardo Musse
  • orelha: Laura Luedy
  • capa: Antonio Kehl, sobre desenho de Cássio Loredano
título original:
Dialektik der natur
edição:
coleção:
Marx e Engels
selo:
Boitempo
páginas:
400
formato:
23cm x 16cm x 3cm
peso:
500 gr
ano de publicação:
2020
encadernação:
Brochura
ISBN:
9786557170236

Durante o século XIX, o progresso científico e tecnológico trouxe importantes conquistas no campo das ciências naturais: o nascimento da química moderna, a teoria evolutiva de Darwin, a descoberta por Pasteur e outros do mundo microbiano. Nesse contexto, Engels procura com sua Dialética da natureza oferecer de uma só vez, ao marxismo uma concepção materialista da natureza elaborada, e às ciências um modelo filosófico a partir do qual se guiar.


Confrontando tendências anticientíficas em vigor entre os próprios cientistas – materialismo vulgar, metafísica, idealismo, agnosticismo, mecanicismo, espiritualismo –, Engels expõe alguns dos principais conceitos da tradição dialética, articulando-os e aplicando-os com rigor a diversos campos do conhecimento. Deixa-se ver assim não apenas a enorme erudição de seu autor, mas também a profundidade do compromisso do marxismo com o desenvolvimento científico. Entre diversas passagens célebres, cultuadas e criticadas, tem papel de destaque a impressionante elaboração sobre a função do trabalho no processo de hominização, que encerra o livro.

Obra póstuma e inacabada, a influência da Dialética da natureza pode ser notada desde sua primeira publicação, seja nos escritos de figuras proeminentes do movimento operário e do marxismo soviético, seja em controvérsias decisivas do chamado marxismo ocidental. Além disso, vem sendo amplamente recuperada pela ecologia marxista contemporânea. Portanto, é incontornável não apenas para quem busca entender a história de formação do marxismo, mas também para quem deseja conhecer os caminhos abertos por ele na atualidade. 

Traduzida direto do alemão, esta nova edição da coleção Marx-Engels chega ao leitor no ano do bicentenário de nascimento de Friedrich Engels.

 

Trecho do livro

“Não fiquemos demasiado lisonjeados com nossas vitórias humanas sobre a natureza. Esta se vinga de nós por toda vitória desse tipo. Cada vitória até leva, num primeiro momento, às consequências com que contávamos, mas, num segundo e num terceiro momentos, tem efeitos bem diferentes, imprevistos, que com demasiada frequência anulam as primeiras consequências. As pessoas que acabaram com as florestas na Mesopotâmia, na Grécia, na Ásia Menor e em outros lugares para obter terreno cultivável nem sonhavam que estavam lançando a base para a atual desertificação dessas terras, retirando delas, junto com as florestas, os locais de acúmulo e reserva de umidade”.